Dicas para comprar carros usadosMuita gente diz que mulher que é fácil de ser enganada na hora de comprar um carro, mas não é bem assim. Os homens também podem ser ludibriados. O vilão nesse caso é sempre o vendedor (ou dono do carro) que vem com muita experiencia contar das mil maravilhas que o veículo tem, que nunca foi batido, era único dono e muitas coisas mais.
Outra estratégia bastante utilizado por quem quer vender o automóvel é apelar pro ego do comprador dizendo que “você ficou muito bonito no volante” ou “o carro combinou perfeitamente com você”. Não é fácil comprar um carro usado, mas vamos colocar aqui algumas dicas que, podem não te dar total garantia, mas vão ajudar a você se livrar de verdadeiros “pepinos”.

Como saber que o carro já foi batido?

Como saber se o carro já foi batido?Quando comprar um carro usado é imprescindível que se inspecione a carroceria: deslize a mão sobre a lataria ou olhe contra a luz para procurar possíveis “ovinhos” ou falhas na pintura. De atenção às extremidades da lataria! A pintura costuma descascar com mais facilidade em frisos e dobras, formando a ferrugem. Essas falhas indicam que o carro já sofreu um acidente e precisou ser reparado.
Verifique também possíveis  irregularidades profundas (buracos) corrigidas por massa! Para localizá-los, utilize um imã embrulhado com pano (para evitar riscos). Se o imã soltar é porque ali tem massa plástica. O alinhamento das portas devem ser perfeitos, caso contrário são indicadores de que o carro já sofreu um acidente.

A suspensão!

SuspensãoO primeiro detalhe a ser averiguado é o pneu: no ato da compra, só aceite se eles estiverem acima do chamado “meia-vida”. O desgaste do pneu deve ser uniforme, sendo que os dianteiros gastam um pouco mais que os traseiros. Mesmo assim se houver irregularidades entre pares, significa que o automóvel está desalinhado. Para verificar os amortecedores, basta balançar o carro forçando individualmente cada roda. Se ele pular mais de uma vez é porque está cansado e você vai precisar trocar no minimo um par deles. Outro detalhe muito importante é verificar os freios. Verifique o desgaste e se o fluído está em ordem.
Uma dica muito importante é que todos os itens citados acima, referente a suspensão, não podem ser analisados apenas de olho. Peça para fazer o famoso “test-drive” e leve o automóvel para testar em várias situações: conheça a resposta dele em ruas esburacadas, lombadas, subir e descer de calçadas e verificar a estabilidade em alta velocidade (apenas em rodovias, ok?).

Verifique os acabamentos do veículo!

Verifique os acabamentos do carroTeste todos os botões e funções do veículo. Inspecione todas as luzes do painel, vidro elétrico (se houver) e se não tem nenhum botão quebrado ou com mal contato e se, encontrado o defeito, pode ser trocado. Não esqueça de testar os retrovisores, e verificar os bancos (estofamento e mecanismos), travas de porta, forros, borrachas da porta e limpadores de para-brisa. Alguns automóveis possuem ar-condicionado e, por estar usado, que pode ser necessário a troca de carga.
Mesmo que o carro nunca tenha sofrido um acidente, ele pode vir a apresentar algum vidro trincado. Se isso acontecer, pechinche ou peça para ele ser trocado. Dica: para saber se todos os vidros são originais de fábrica, basta procurar o carimbo da montadora e o número do chassi impressos no canto.

Motor

MotorNesse caso é indispensável a presença de um mecânico de confiança e pedir para ele verificar as condições do motor: reservatórios de óleo, filtros, ventoinha, entre outros. Mas a princípio, você pode inspecionar alguns detalhes simples: o barulho do motor é uniforme (trepidações e “engasgos” podem ser sinal de desregulagem) e o escapamento que normalmente solta uma fumaça incolor (fumaça escura é ocasionada por má queima de combustível ou catalisador estragado. Dica: procure o número do chassi no motor e compare com os outros espalhados pelo carro (vidros e debaixo do banco). Se os números não baterem ou estiverem lixados, é porque esse motor não é o original e provavelmente veio de um desmanche, então não compre!

Outros detalhes de segurança

Não esqueça de verificar os equipamentos de segurança do veículo: extintor (se existe ou está vencido), macaco (funcionando), triângulo de sinalização, chave de roda e estepe. Todos esses detalhes são importantes pois quando você for efetuar a transferência, o fiscal vai inspecionar isso e seu carro pode ser reprovado.

Se o veículo for semi-novo, olhe também no manual se existe o carimbo das revisões e se elas foram feitas da maneira correta. Seguindo essas dicas, você vai com certeza fazer um bom negócio mesmo que esteja comprando um veículo usado.

Be Sociable, Share!